Os debates do Fórum Global de Educação e Inovação, no XIX Encontro Internacional Virtual Educa, iniciaram, nesta terça-feira (5), com o tema “Cooperação Multilateral em Educação e Inovação”. O objetivo é compartilhar experiências, resultados e perspectivas de ações desenvolvidas no âmbito da educação nos países participantes do evento. Participaram dos debates, o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, o secretário geral do Virtual Educa, José Maria Antón, a presidente do Patronato do Virtual Educa, Marisol Espinoza, e o presidente do Softex, Rubén Delgado.

Pinheiro destacou as ações realizadas pelo Governo do Estado, que busca aliar a formação educacional à profissional, valorizando o contexto social dos 27 Territórios de Identidade da Bahia. “O nosso objetivo é compartilhar com as diversas nações irmãs o trabalho realizado no âmbito da Educação na Bahia. Conversava com um representante do Paraguai a possibilidade de apresentar o trabalho desenvolvido com o projeto Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), onde levamos educação para todo o Estado e já dividimos com o Espírito Santo e o Amazonas. Também já estamos desenvolvendo junto com a TIM um aplicativo, que será utilizado por agentes de saúde, para fazer o registro de crianças e jovens que estejam fora da escola e caberá a nós resgatar esse estudante para a escola. Além das diversas parcerias que estamos promovendo para o crescimento da Educação Profissional, das atividades de cultura e a expansão da conexão da banda larga em todas as escolas da rede estadual,” disse.

A presidente do Patronato do Virtual Educa, Marisol Espinoza, destacou o diálogo entre as nações e os desafios que devem ser enfrentados. “Devemos pensar que todos os alunos devem estar nas escolas e todas as escolas devem estar conectadas, porém precisamos respaldar a importância que a formação humana está em primeiro lugar. As trocas de experiências em inovação, para proporcionar que o aprendizado chegue em todos os cantos, é fundamental, mas as tecnologias mudam a todo momento. Queremos uma formação de cidadãos, onde a tecnologia seja a ferramenta, como destacou o secretário Pinheiro. Também devemos compartilhar essas ações, sabendo que os desafios são adaptar esses sistemas à realidade de cada país”, afirmou.

O secretário geral do Virtual Educa, José Maria Antón, falou sobre a importância da criação do Fórum Global, que é realizado pela primeira vez. “Sempre tivemos esses debates de forma muito específica e regional. Mas sentimos a necessidade de uma discussão mais ampla a partir do crescimento do Virtual Educa. Agora, podemos debater com diversos países experiências bem sucedidas, possibilitando um intercâmbio educacional que por contribuir no desenvolvimento de uma educação global”, ressaltou.